À medida que o mercado farmacêutico brasileiro evolui, os investimentos em qualidade se tornam essenciais para o sucesso

Managing quality in Latin America Pharma

O setor farmacêutico no Brasil e na América Latina passou por uma transformação notável nas últimas décadas. Há vinte anos, o setor consistia principalmente em empresas multinacionais que importavam produtos e pequenas empresas familiares que comercializavam formulações locais de medicamentos genéricos. Atualmente, o mercado é impulsionado por empresas locais de rápido crescimento que oferecem uma ampla variedade de produtos farmacêuticos.

As mudanças foram impulsionadas pelo aumento da demanda por serviços de saúde, crescimento econômico e mudanças nos ambientes regulatórios. Como o setor continua a se expandir e evoluir, os fabricantes de produtos farmacêuticos precisam investir mais em processos e sistemas de qualidade para atender à conformidade regulamentar e proteger os investimentos feitos na reputação de suas marcas.

Evolução do setor farmacêutico no Brasil e na América Latina

Historicamente, o setor farmacêutico na América Latina era dominado principalmente por importações e pela presença de empresas multinacionais. A produção local era limitada e, em sua maioria, restrita a medicamentos genéricos. Entretanto, nos últimos 25 anos, os governos implementaram políticas para promover a fabricação local e reduzir a dependência de medicamentos estrangeiros.

O Brasil, por exemplo, introduziu iniciativas para incentivar a produção nacional de produtos farmacêuticos, incluindo investimentos em biotecnologia e biossimilares. Esses investimentos valeram a pena, desencadeando o crescimento de um mercado farmacêutico robusto na América Latina.

Atualmente, o mercado é caracterizado por uma combinação de empresas locais e gigantes globais. O Brasil, o México e a Argentina emergiram como mercados-chave, sendo o Brasil o maior devido à sua população substancial e à crescente classe média. A dinâmica do mercado da região é ainda mais influenciada pelo aumento da prevalência de doenças crônicas, pelo crescimento da população idosa e pela melhoria da infraestrutura de saúde.

A importância cada vez maior dos investimentos em qualidade

Como o setor farmacêutico no Brasil e na América Latina continua a crescer, a implementação de processos e sistemas de qualidade robustos é cada vez mais essencial. As estruturas do Sistema de Gerenciamento de Qualidade (SGQ), projetadas para garantir que os produtos sejam produzidos e controlados de forma consistente, de acordo com os padrões de qualidade, são cruciais por vários motivos:

  • Redução de custos: Um QMS bem implementado pode reduzir significativamente os custos associados a erros de produção, recalls e desperdício. As empresas farmacêuticas podem aumentar a eficiência operacional por meio da padronização de processos e da implementação de mecanismos de melhoria contínua. Isso não apenas reduz os custos diretos, mas também minimiza os custos indiretos associados ao retrabalho e às multas regulamentares.
  • Garantir a conformidade regulatória: Os órgãos reguladores da América Latina, como a ANVISA no Brasil, têm requisitos rigorosos para o setor farmacêutico. Um QMS robusto ajuda as empresas a navegar por esses cenários regulatórios, garantindo que todos os processos, da produção à distribuição, atendam aos padrões locais e internacionais. A conformidade com os regulamentos é uma obrigação legal e um componente essencial do acesso ao mercado e da competitividade.
  • Proteção da reputação e da marca: A manutenção de uma reputação sólida é crucial em um setor em que a confiança e a confiabilidade são fundamentais. Os sistemas de gerenciamento de qualidade desempenham um papel fundamental na proteção das marcas e da reputação das empresas farmacêuticas. Ao garantir os mais altos padrões de qualidade, as empresas podem evitar os efeitos prejudiciais de recalls de produtos, preocupações com segurança e publicidade negativa.

Olhando para além do mercado local, a integração de sistemas de qualidade com padrões globais (por exemplo, a estrutura regulatória da FDA) facilitará a entrada nos mercados internacionais, proporcionando às empresas farmacêuticas latino-americanas oportunidades de exportação mais significativas. A harmonização das regulamentações locais com os padrões internacionais, como os da FDA e da EMA, significa que as empresas latino-americanas que atendem plenamente aos seus padrões locais podem entrar nos mercados estrangeiros com muito mais facilidade.

Sistemas automatizados de qualidade assumem a liderança

Com base no desenvolvimento de outros mercados farmacêuticos em outras regiões, o foco na qualidade no setor farmacêutico latino-americano só aumentará. Novamente, se olharmos para outros mercados, isso significa que os investimentos em qualidade assumirão cada vez mais a forma de sistemas automatizados de gerenciamento de qualidade. Esses aplicativos assumem o desafio de coordenar, integrar e monitorar uma ampla gama de processos de qualidade em um único sistema.

Ao mesmo tempo, à medida que tecnologias avançadas, como a inteligência artificial, amadurecem, os aplicativos automatizados de QMS estão evoluindo para incorporar essas inovações. Essas tecnologias oferecem novas maneiras de monitorar e aprimorar a qualidade, desde a manutenção preditiva de equipamentos até o rastreamento em tempo real de produtos na cadeia de suprimentos.

Com as rápidas mudanças no setor e no ambiente regulatório, a realidade é que, embora “teoricamente” seja possível implementar um QMS completo com aplicativos baseados em papel e planilhas, isso não é prático. Em vez disso, os sistemas QMS totalmente automatizados e integrados se tornaram a norma. Empresas como a Scigeniq, com o nosso sistema Scigenic QMS, estão vendo a rápida adoção por empresas farmacêuticas em crescimento no Brasil e na América Latina, porque o investimento em tais sistemas tem um alto e rápido retorno sobre o investimento (ROI) e permite crescimento e expansão contínuos.

Como fornecedor de sistemas automatizados de QMS, nós da Scigeniq sabemos que, à medida que a indústria farmacêutica no Brasil e na América Latina continua sua trajetória de crescimento, a adoção de sistemas automatizados de gerenciamento de qualidade será acelerada. Para as empresas que desejam prosperar nesse mercado dinâmico e em expansão, investir em qualidade não é apenas uma necessidade, mas um imperativo existencial e estratégico. Quando você estiver pronto para conversar sobre a implementação do seu sistema de gerenciamento de qualidade, entre em contato.